Agricultura e Pecuária beneficiam de Inovações


DSC_0008 (2)By Cacilda Sitoe

O ensino superior e os sectores agro-pecuários necessitam de inovações que possam permitir o crescimento nestas duas áreas. Com esse propósito decorreu no âmbito da quarta conferência do RUFORUM, um encontro entre representantes de várias organizações e Universidades como foi o caso de LISA (Laboratory for Interdisciplinary Statistical Analysis); iAGRI (Innovative Agricultural Research Initiative); Universidade de Makerere; Universidade de Namíbia.
O encontro abriu com Dr.Eric Vance, director do LISA falando das actividades desenvolvidas por aquela organização no ramo da especialização de estudantes de agronomia em matéria de estatística. A LISA apoia investigadores de diferentes áreas a aplicar um modelo de análise estatística que permite o aprofundamento das suas pesquisas e presta consultoria aos governos e empresas privadas, ajudando-os na tomada de decisões.
Dr. Minde do iAGRI virou a sua apresentação no tema que diz respeito à transformação dos cursos superiores da educação agrícola e a ligação com o sector privado. Dr. Minde falou da importância da conexão entre as instituições do governo; as Universidades e o sector privado para melhorar o desempenho destas instituições. Com esta interacção, as pesquisas realizadas podem ajudar todos os actores que participam no desenvolvimento e dinamizar as relações entre os sistemas informais e formais.
A Universidade de Makerere se fez presente no encontro através do seu representante, Dr. Opolot que falou das inovações que esta universidade desenvolve em parceria com o RUFORUM.
Dr. Opolot afirmou que o actual desafio da Universidade de Makerere e de outras universidades africanas é formar estudantes dotados de capacidades práticas para responder os reais desafios do mundo, especialmente os de África. Msr. Atumane da AGIM (Associação para Gestão e Modernização, falou da inovação que esta organização implementa formando pós- graduados em administração da informação e precisão agrícola em Moçambique e Cabo Verde.
Depois destas contribuições seguiu se a segunda parte do encontro dando mais atenção à actividade pecuária.
Esta parte do encontro começou com o Dr. Ebong falando da situação da actividade pecuária e da piscicultura em África. “Mais de 500 milhões de africanos pratica a pecuária, mas a tendência é de declínio” disse. Dr. Ebong disse ainda que é necessário intensificar a criação de gado, diversificar as espécies, interagir com os criadores e promover a realização de pesquisas e o uso da biotecnologia nesta área.
Dr. Kaholongo partilhou a experiencia da Namíbia não criação de gado e o projecto que os cientistas daquele pais estão implementando que consiste em alimentar o gado à base de legumes indígenas.
A Dr. Kayitesi, da Uganda falou do papel da criação de galinhas rurais no norte daquele país e das vantagens que aquela espécie de galinhas oferece.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s