Termina a quarta conferência da RUFORUM


By Vanilla Amadeu

 

Na conferência participaram estudantes, docentes e outros, das cerca de 42 Universidades de 19 países africanos membros da RUFORUM, sendo algumas das quais a Universidade Eduardo Mondlane, Universidade Kenyatta, Universidade de Makerere, Universidade de Eldoret.A mesma tinha como lema: “celebrando a contribuição das universidades e parceiros para o desenvolvimento agrícola da África”. O objectivo era de os participantes reflectissem sobre o papel da agricultura para o Continente africano onde mostra-se necessário o investimento por parte dos governos na área, de modo a que possa contribuir significativamente para o crescimento económico.

DSC_0027

Prof Alidipala o chefe de RUFORUM com alguns participantes.

Portanto, estiveram governantes de alguns países participantes, e não só, com o destaque para Reitor da Universidade Eduardo Mondlane, Orlando Quilambo, o Secretário Executivo da RUFORUM, Adipala Ekwamu, A Presidente da Comissão da União Africana, Nkosazana Dlamini Zuma, docentes e estudantes das Universidades membros da RUFORUM.
O Secretário Executivo da RUFORUM, Adipala Ekwamu, referiu que conferência alusiva a celebração dos 10 anos da instituição foi uma oportunidade para promover a partilha de experiências entre as universidades e acrescenta “ Devemos nos empenhar na busca de soluções para a redução da fome, pobreza e doenças em África.”
Importa referir que a área da agricultura é muito importante para o desenvolvimento da economia dos países do continente africano porque emprega cerca de 80% da população activa no continente. Portanto, para que a agricultura tenha o tão almejado sucesso não se pode valer apenas de si, precisa de outras áreas como o exemplo da ciência e tecnologia que vai permiti-la melhorar as técnicas agrícolas rudimentares implementando as mais avançadas de modo a aumentar a sua produtividade.

 

Assim sendo, foram igualmente discutidas as questões como aproveitamento da Ciência e Tecnologia na capacidade de inovação em África, onde o Secretário Executivo da FARA, Yemi Akinbamijo referiu que a visão da Ciência para Agricultura no continente Africano é de que até 2030 a África garanta a sua segurança alimentar e nutricional tornando-se num jogador científico mundial reconhecido em sistemas agrícolas e alimentares e se torne o celeiro do mundo.

 

O fortalecimento do engajamento universidade-comunidade foi igualmente debatido na conferência, e os intervenientes foram unânimes em afirmar que deve haver mais aproximação por parte das universidades em relação aos pequenos agricultores das comunidades rurais para que possam trocar experiências, sendo que os estudantes passam o seu conhecimento teórico, e assim ele não fica nas gavetas, e ao mesmo tempo aprendem o conhecimento prático dos agricultores. Não obstante, foram igualmente discutidas as questões da mudança na educação agrícola superior e implicações para RUFORUM, Desafios futuros para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia em África e implicações para papéis de redes como RUFORUM, entre outros.

 

“Transformar a agricultura em África requer uma investigação científica inovadora, educativa e Abordagens de treinamento. O sector da educação tem de ser mais ligado aos novos desafios face as comunidades rurais e precisa desenvolver a capacidade dos jovens para fazer parte da transformação do sector agrícola”.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: